Mil milhões de pessoas com fome em 2009 Versão para impressão
Quinta, 09 Julho 2009 12:09

Acabar_com_a_fomeO número foi revelado por Jacques Diouf, director geral da FAO, agência da ONU para a alimentação e a agricultura. São 100 milhões de pessoas a mais desde o último relatório da FAO.

A crise financeira e a crise alimentar iniciada em 2006 estão entre os factores que motivaram o aumento de pessoas famintas em todo o mundo. É de salientar que o aumento mais significativo regista-se nos países desenvolvidos, seguido da América Latina e África.

O aumento da fome no mundo não é consequência de colheitas pouco satisfatórias, mas da crise financeira e económica mundial que reduziu os lucros, aumentou o desemprego e reduziu as possibilidades de acesso dos pobres aos alimentos.

Diouf acentuou que o problema da fome no mundo hoje não tem a ver com a falta de meios, tecnologias ou programas. «Os líderes mundiais, disse, deveriam pôr a luta contra a fome em primeiro lugar na agenda internacional, para pôr em marcha programas que permitam assegurar o direito fundamental, o da alimentação, a toda população mundial…». O director da FAO afirmou que a crise alimentar é um sério risco para a paz e a segurança.

Fonte: Zenit